CASAL MARINO E TEREZINHA FRONZA CELEBRARAM BODAS DE OURO

Bodas de Ouro de Marino e Terezinha Fronza - 24.02.18_02No dia 24 de fevereiro de 2018 o casal Marino e Terezinha Fronza celebraram suas Bodas de Ouro de Matrimônio. Às 19:30 hs foi celebrada Missa de renovação das promessas matrimoniais na Igreja Matriz Nossa Senhora Auxiliadora. O presidente da celebração foi o Padre Adenir José Fumagalli. Logo após foi realizada uma janta de confraternização junto ao Esporte Clube Canarana.

MARINO E TEREZINHA FRONZA, casaram-se no dia 24 de fevereiro de 1968, na igreja Nossa Senhora do Rosário, em Horizontina, Rio Grande do Sul.

Marino, que havia colocado como condição para o casamento a saída de Horizontina, assim o fez, levando Terezinha na bagagem para Santa Helena, no Paraná, juntamente com a esperança e expectativa de uma nova vida, um começo em um novo lugar. Lá tiveram cinco dos seis filhos: Marli, Milton, Márcia, Mônica e Marcos.

Após 12 anos de muita luta, trabalho e conquistas, a chegada da Usina de Itaipu com as desapropriações de terras, associados ao desejo pela busca de desenvolvimento, os levaram para Prudentópolis, mais ao centro do Estado. Nesta cidade foram abençoados com a vinda do caçula e sexto filho Maicon Jean. E ali permaneceram por 8 anos.

Com a agricultura instável e ainda com muitos sonhos a realizar, pegaram a estrada mais uma vez, chegando a São Gabriel do Oeste, no Mato Grosso do Sul, permanecendo ali por 7 anos.

Então, finalmente em 1995, assim como diz no Hino de Canarana, “iluminados pela força imigrante” aqui chegaram. Fincaram raízes, semearam e construíram uma vida de luta e muito trabalho, mas sobretudo sempre com o amor e fé presentes em tudo o que faziam. Realizaram sonhos, colheram bons frutos e a família aumentou. Hoje, além dos seis filhos, sentem-se presenteados com 2 genros, 3 noras, 12 netos e 2 bisnetos.

Em Canarana já viveram 23 destes 50 anos de união e podem afirmar, assim como no hino deste município que os acolheu:

Cravaste fundo nesta terra a esperança

Como uma fiança no futuro a esperar

Calma velhice, paz, amor, fraternidade

Felicidade a nós todos abraçar.

(Texto de Madelaine Terezinha Stragliotto)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *